Campeonato de Surf do projeto Juventude na Onda

campeonato de surf do projeto Juventude na OndaNeste sábado (21) e domingo (22), na 1ª etapa do Campeonato de Surf! A competição é uma realização da Prefeitura de Fortaleza, por meio da Coordenadoria de Juventude, em parceria com a Federação de Surf do Ceará.


Campeonato de Surf do projeto Juventude na Onda – 1ª Etapa Titanzinho


Sobre o Projeto

O projeto, que é inédito em Fortaleza, apoia 13 escolinhas de surf, situadas entre a Praia do Futuro e a Barra do Ceará. A iniciativa consiste em agregar conhecimentos e ajuda de custo para os instrutores de escolas de surf participantes.

Todas as escolinhas foram selecionadas por meio de edital. O objetivo é contribuir para a formação de uma nova geração de instrutores, capazes de promover o desenvolvimento humano e cultural de jovens surfistas, localizados em áreas de vulnerabilidade.

Na primeira etapa do projeto, os instrutores e jovens surfistas participaram de formação em cidadania e direitos humanos, além de momentos de valorização do esporte com a participação de campeões, como Tita Tavares e Fabinho Silva.

Campeonato-de-Surf-Juventude-na-Onda00002

Campeonato-de-Surf-Juventude-na-Onda00007

Serviço
1ª etapa do campeonato de surf do projeto Juventude na Onda
Data: sábado (21/05) e domingo (22/05)
Horario: 8h
Local: Praia do Titanzinho

10 melhores praias para surfar no Ceará

Se você não perde a oportunidade de pegar uma onda, seja através do surf, kitesurf, windsurf ou sand board, trouxemos as 10 melhores praias para surfar no Ceará. Os destinos preferidos dos surfistas nativos ou turistas ao chegar em terras cearenses. Confira!

Surfista Itim Silva na praia do Titanzinho. Foto Raimundo Cavalcante
Surfista Itim Silva na praia do Titanzinho. Foto Raimundo Cavalcante

1. Pico das Almas – também conhecida como Praia das Cristalinas, fica localizada entre o Cumbuco e o Cauípe, a 33 km de Fortaleza. Cenário paradisíaco onde rolam altas ondas. O pico é mais isolado e não tem infraestrutura na praia, o que ajuda a manter a tranquilidade dos surfistas.

2. Carnaubinha – distante do centro de Paracuru cerca de 2 km, a praia de Carnaubinha fica localizada em Paracuru. É conhecida como Hawaiizinho por suas ondas altas. A melhor época do ano para surfar em Paracuru é o inverno. No cenário deserto, dunas de areia clara e fofa, falésias e até um riacho de água doce, é uma das mais belas paisagens de Paracuru.

3. Taíba – o seu lado direito, conhecido como Morro do Chapéu, é o point dos surfistas e kitesurfistas, onde sempre acontecem competições de surf. Em busca dos ventos fortes que se formam especialmente no canto esquerdo, conhecido como Barramar, que é onde o rio se encontra com o mar, formando uma lagoa.

4. Icaraí – A praia fica no Litoral Oeste, a 23 km de Fortaleza, no município de Caucaia. Nos últimos anos, vinha sofrendo alguns problemas com o avanço do mar sobre o litoral. Muitos surfistas profissionais cearenses foram criados nas águas do Icaraí.

5. Iguape – Localizada no litoral leste cearense, a 43 km de Fortaleza. O acesso é fácil, pela CE-040, em trinta minutos se chega lá. No mar, muitas manobras e a prova de que o Iguape merece entrar no calendário dos grandes eventos do surf cearense.

Agora, se você prefere ficar por perto, na capital cearense, as melhores praias para surfar em Fortaleza são:

6. Titanzinho – localizada em Fortaleza, é berço de alguns dos mais importantes surfistas do Ceará. Apesar das boas ondas, que quebram em fundo de pedra, é mais surfada pelos locais da área. A praia fica próximo a um terminal marítimo.

7. Praia da Leste Oeste – A Praia da Leste Oeste em Fortaleza, é frequentada principalmente por pessoas dos bairros Moura Brasil, Jacarecanga e a grande maioria do Pirambu.

8. Porto das Dunas – A famosa praia do Beach Park, localizado em Aquiraz, distante de Fortaleza cerca de 28 km. O fácil acesso é um dos principais pontos positivos, e os trechos conhecidos por ondas fortes são muito frequentados por surfistas. Nesta praia também se realizam competições nacionais de windsurf.

9. Praia do Futuro – uma das praias mais populares de Fortaleza. Para quem não quer se afastar muito da cidade é uma das melhores opções. Tem boas ondas, porém é preciso passar primeiro por uma rebentação. Todos os anos recebe campeonatos de surf.

10. Barra do Ceará – O pico chamado de Boca do Tubarão na praia da Barra do Ceará, onde tem a direita mais longa e perfeita de Fortaleza.

Curtiu a lista? Concorda? Deixe o seu comentário e compartilhe com a galera! Aloha!

Conheça os 10 brasileiros na elite do Surf Mundial

O Campeonato Mundial de Surf começou com a etapa de Gold Coast, na Austrália com o brasileiro Filipe Toledo terminando na terceira colocação. Após conquistar dois títulos mundiais da Liga Mundial de Surf (WSL) consecutivos com Gabriel Medina em 2014 e Adriano de Souza em 2015, o Brasil inicia 2016 como segundo país em número de representes entre os atletas de elite. São 10 brazucas que defendem o Brazilian Storm, apelido dado aos brasileiros WCT, o circuito mundial.

Apresentamos quem são os surfistas que vão levar as cores verde e amarela para as melhores ondas do planeta em 2016.

10. Alex Ribeiro

surfista-brasileiro-alex-ribeiro
Nascido na cidade de Praia Grande, o paulista de 26 anos faz sua estreia como integrante da elite mundial em 2016. Alex Ribeiro garantiu vaga após terminar na 7ª colocação no Qualifying Series (QS), divisão de acesso do surf mundial.

Alex Ribeiro é surfista profissional desde 2008, ano em que venceu em que venceu o Sul Americano Pro-Junior. No ano passado, o paulista foi campeão do Quiksilver Pro Saquarema 2015, etapa carioca do QS.


9. Alejo Muniz

alejo-muniz
O surfista naturalizado brasileiro nasceu em Mar del Plata, na Argentina, e ao dois anos de idade foi radicado na cidade de Bombinhas, em Santa Catarina. Alejo Muniz garantiu a classificação para o WCT 2016 ao conquistar a etapa Ballito Pro, pelo QS. Ele terminou o ano na 5ª colocação da divisão de acesso.

O atleta de 25 anos disputou a elite do surf mundial em 2009 e em 2011 conquistou sua melhor colocação ao terminar o WCT na 10ª colocação. Muniz está de fora do Quiksilver Pro Gold Coast 2016, na Austrália, por conta de uma lesão no joelho sofrida no ano passada, na França. O surfista estreia o tour na próxima etapa, em Bells Beach, também na Austrália.


8. Miguel Pupo

miguel-popo
Natural de Itanhaém, litoral de São Paulo, Miguel Pupo mais um surfista que se manteve na elite mundial. Mesmo sem conseguir ficar entre os 24 melhores do WCT em 2015, o atleta terminou o Qualifying Séries na 4ª colocação, contando com a vitória da etapa Oi HD São Paulo Open of Surf, disputada em Maresias, no litoral paulista.

O surfista disputa a primeira divisão mundial desde 2012. Sua melhor colocação foi no ano de sua estreia, quando ficou na 17ª colocação.


7. Caio Ibelli

surfista-caio
Paulista da cidade do Guarujá, Caio Ibelli faz sua estreia no circuito mundial ao ficar com a primeira colocação no ranking do QS 2015.

Com 22 anos, o surfista é detentor do título Mundial Junior de 2012. Ibelli não conquistou nenhuma etapa mas garantiu boas colocações na divisão de acesso, como um segundo lugar em Cascais (Portugal), dois terceiros, em Ballito (África do Sul) e Saquarema (Rio de Janeiro) e uma quinta colocação em Maresias (São Paulo).


6. Jadson André

jadson-andre
Nascido em Natal, Rio Grande do Norte, Jadson André disputa pela 6ª vez a elite do surf mundial em 2016. O potiguar terminou o ano anterior na 21ª posição no ranking do WCT.

Aos 26 anos, o surfista teve em seu ano de estreia na primeira divisão do surf sua melhor marca. Em 2010, venceu a etapa Santa Catarina Pro, disputada na Praia de Imbituba, ao bater na final o 11 vezes campeão mundial, Kelly Slater. Terminou em 13° no ranking.


5. Wiggolly Dantas

Caio Ibelli (BRA). Azores 2015
Natural de Ubatuba, litoral de São Paulo, Wiggolly Dantas faz seu segundo ano no WCT. Guigui, como é conhecido entre os surfistas, terminou seu ano de estreia na elite mundial do surf na décima quinta colocação.

Em 2015, Wiggolly conquistou bons resultados no tour, como duas quintas colocações nas etapas Quiksilver Pro Gold Coast, na Austrália, e Hurley Pro at Trestles, disputada na Califórnia, Estados Unidos.


4. Ítalo Ferreira

italo-ferreira
Eleito o “Estreante do Ano” pela WSL em 2015, o surfista de Baía Formosa, Rio Grande do Norte, é mais uma das grandes apostas do Brazilian Storm, a nova geração do surf nacional. O potiguar de 22 anos terminou seu primeiro ano com a 7ª colocação no ranking, à frente de campeões mundiais como Kelly Slater e Joel Parkinson.

Entre as boas atuações de Ítalo Ferreira, destacam-se três quintas colocações, nas etapas Fiji Pro, Billabong Pro Tahiti e Quiksilver Pro France, um terceiro lugar no Oi Rio Pro e vice-campeão na etapa Moche Rip Curl Pro Portugal. Em 2014 foi campeão do SuperSurf, o campeonato brasileiro da modalidade.


3. Filipe Toledo

felipe-toledo
Quarto colocado no mundial de surf em 2015, Filipe Toledo recebeu o título de “Performance Insana” do ano pela WSL pelo conjunto de manobras apresentadas durante todo o tour. Com um repertório cheiro de aéreos, sua especialidade, o surfista de Ubatuba, litoral paulista, disputou o título do WCT até a última etapa.

Filipinho ingressou na elite do surf em 2013, com 17 anos de idade. Em sua primeira temporada, destaque para as etapas Billabong Pro Rio e Volcom Fiji Pro, na qual terminou com a terceira colocação e para o terceiro lugar no Quiksilver Pro France. No último ano, Toledo conquistou suas primeiras vitórias ao ser campeão das etapas Quiksilver Pro Gold Coast e Oi Rio Pro.


2. Gabriel Medina

gabriel-medina-surfista-brasileiro
Primeiro brasileiro a conquistar o título do Mundial de Surf em 2014, Gabriel Medina é um dos principais surfistas do país. Além da terceira colocação no ranking de 2015, Medina inicia a temporada com o prêmio de “Manobra do Ano”, oferecido ela WSL, por um Aéreo Nota 10 que o surfista mandou na final do último Quiksilver Pro France, em Hossegor, França.

O primeiro título mundial para o Brasil veio após um ano arrasador. Medina conquistou três vitórias nas etapas Quiksilver Pro Gold Coast, Billabong Pro Teahupoo e Fiji Pro. Também quatro quintas colocações, conquistadas em Margaret River Pro (Austrália) J-Bay Open (África do Sul), Hurley Pro at Trestles (EUA) e Quiksilver Pro France, além do vice campeonato no Billabong PipeMasters (Hawaii) que garantiu o primeiro lugar no ranking do circuito mundial

O atleta de Maresias, litoral de SP, estreou na elite do surf em 2011, aos 17 de idade. Nesse ano, conquistou o título das etapas Quiksilver Pro France e Rip Curl Pro Search, disputado na Califórnia, Estados Unidos.


1. Adriano de Souza

adriano-souza-surfista-brasileiro
Atual campeão mundial de surf, o paulista do Guarujá é também o mais antigo brasileiro no WCT. Dono de um estilo mais clássico, Mineirinho, apelido do surfista, disputa a elite mundial de surf desde 2006. Em dez anos de tour, Adriano de Souza venceu 6 etapas, sendo duas no ano passado.

Além das vitorias Margaret River Pro, na Austrália, e Billabong Pipe Masters, em Pipeline, inédita para o Brasil, Mineirinho chegou às fases finais em outras cinco etapas: Quiksilver Pro Gold Coast (3º), Rip Curl Pro Bells Beach (2º), J-Bay Open (5º), Hurley Pro at Trestles (2º) e Quiksilver Pro France (3º).

Fonte: esportudo

Surfbeat na Campanha Fortaleza Liquida 2016

A Surfbeat surfshop está participando da Campanha Fortaleza Liquida 2016, que acontece a partir de quinta-feira, 25 de fevereiro, até o dia 7 de março. A megapromoção, que está na sétima edição, faz parte do calendário de promoções da cidade, oferecendo vantagens para lojistas e consumidores.

A cada R$ 30,00 reais em compras nas lojas Surfbeat você ganha um cupom para concorrer aos sorteios de 10 prêmios de 1 ano de supermercado grátis e 2 corollas.

Cartaz oficial da promoção Fortaleza Liquida 2016
Cartaz oficial da promoção Fortaleza Liquida 2016

Procure umas de nossas lojas e participe:
Loja Surfbeat Centro
Rua Floriano Peixoto, 535 – Praça do Ferreira
Fones: (85) 3254 5970 | 3254 5610

Loja Surfbeat North Shopping
North Shopping 2º piso
Fone: (85) 3217 2172

9° Campex de Surf do Iguape

O CampeX do Iguape começou há 09 anos com a iniciativa do empresário e surfista, François Costa com a ajuda do Surfista profissional Daniel Bezerra. Ambos com o intuito de fazer o esporte crescer no município de Aquiraz, precisamente na praia do Iguape.

O evento tem como principais objetivos, incentivar o esporte na comunidade, estimulando assim uma atividade saudável e de lazer aos jovens; atrair expectadores, contribuindo para o turismo local e promover atividade esportiva organizada pela Associação de Surf do Iguape. Os moradores locais prestigiam e comparecem na praia que por sinal fica lotada, participam fazendo do evento uma grande diversão. Os comerciantes apoiam e incentivam a sua realização, pois isso faz com que movimenta o comercio, Muitos atletas de outros estados comparecem assiduamente. Com a ajuda de amigos e empresários, os oitos últimos eventos foram um sucesso total.

Acompanhe no vídeo abaixo todo que rolou no 9° Campex de Surf do Iguape:

Adriano de Souza campeão mundial com vitória no Billabong Pipe Masters

Adriano de Souza (Foto: Kirstin Scholtz – WSL)
Adriano de Souza (Foto: Kirstin Scholtz – WSL)

Num dia histórico, dramático, Adriano de Souza e Gabriel Medina festejaram mais feitos inéditos para o Brasil na meca do surfe mundial. Medina foi o primeiro brasileiro a conquistar a prestigiada Tríplice Coroa Havaiana, tirando Mick Fanning do caminho de Mineirinho, que conseguiu o seu tão perseguido troféu de campeão da World Surf League ao derrotar o havaiano Mason Ho na outra semifinal. Pela primeira vez, o Billabong Pipe Masters foi encerrado com uma decisão verde-amarela no Havaí e Adriano de Souza se tornou o primeiro brasileiro a ser campeão no maior palco do esporte, com Medina repetindo o vice-campeonato do ano passado nos tubos de Pipeline e Backdoor.

 

“É um sentimento incrível e especial poder dedicar esse título ao meu grande amigo, Ricardo dos Santos (surfista especialista em tubos assassinado no início do ano em frente à sua casa na Guarda do Embaú-SC)”, disse Adriano de Souza, em lágrimas. “Eu quero agradecer a Deus por esse momento, eu sou muito abençoado por Ele e pelo Ricardo lá em cima. Eu fiz uma homenagem pra ele, está aqui na minha pele pra sempre (mostrando a tatuagem), que diz ‘Força, Equilíbrio e Amor’ e era o que eu precisava para ganhar este título mundial. Vou carregar a alma dele junto comigo e sei que ele vai estar comigo onde eu estiver, porque eu tinha muito respeito por ele aqui na Terra”.

 

Medina entregando o troféu de campeão mundial para Adriano de Souza (Foto: Kirstin Scholtz – WSL)
Medina entregando o troféu de campeão mundial para Adriano de Souza (Foto: Kirstin Scholtz – WSL)

Muito emocionado, Mineirinho também lembrou do seu início sofrido no esporte, por ser de uma família humilde do Guarujá.

 

“Eu também dedico esse troféu de campeão do mundo ao meu irmão (o Mineiro que originou seu apelido), que por 30 Reais ele comprou uma prancha de surfe pra mim quando eu era criança. Na época, eu sei que era muito dinheiro pra ele poder comprar essa prancha e hoje eu estou no topo do mundo por 30 Reais, então muito obrigado meu irmão, eu te amo, amo toda a minha família e não vejo a hora de ver todos vocês com esse troféu gigante nas minhas mãos”.

Surfbeat divulga suas promoções e novidades

A Surfbeat em parceria com a Escola de Surf Expresso Surf está com uma ação de divulgar promoções e novidades todas as sextas feiras nas ruas do centro da cidade através do carro móvel.

carro-surfbeat

Promoção dia dos Pais na Surfbeat Centro e North Shopping

Venha comprar o presente do seu pai nas lojas Surfbeat e participe da nossa promoção comprando a partir de R$ 250,00 reais você ganha um brinde na hora, sem sorteio.
#Promoçãodiadospais #Surfbeat

dia-dos-pais

Promoção dia dos Pais na Surfbeat